Tokyo Ghoul RPG

RPG narrativo baseado na saga de Tokyo Ghoul, obra original de Sui Ichida.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [Aventura] Compreensão
por Mycroft Qui Ago 17, 2017 7:37 pm

» [Aventura] 1.0 - Como se tornar um Investigador
por Mycroft Ter Ago 15, 2017 5:23 pm

» [TND] Kekzy
por Mycroft Seg Ago 14, 2017 7:01 pm

» [TND] Mycroft
por ADM. Kekzy Seg Ago 14, 2017 5:51 pm

» [Aventura] A aventura vai começar...
por ADM. Kekzy Ter Ago 08, 2017 7:11 pm

» [Inscrição] Missão: Furto do Chacal
por ADM. Kekzy Dom Ago 06, 2017 2:28 pm

» [Inscrição] Missão: Assalto à Vigília
por ADM. Kekzy Dom Ago 06, 2017 2:17 pm

» [Inscrição] Missão: Caso Rose
por ADM. Kekzy Dom Ago 06, 2017 2:07 pm

» Cubo&Ken #VOUMATAR
por GM. Verdammt Dom Ago 06, 2017 2:05 am

» [Aventura]O duo mais fabuloso do fórum!
por Van Sab Ago 05, 2017 10:14 pm

Parcerias


Banner PRNR


Compartilhe | 
 

 Cubo&Ken #VOUMATAR

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Takamoto

avatar

Mensagens : 13
Rotten Points : 6
Data de inscrição : 08/07/2017

MensagemAssunto: Cubo&Ken #VOUMATAR   Qui Jul 27, 2017 10:09 pm




O Rude Detetive

Seus últimos toques, suas mãos suaves e quentes, seus lábios finos e brilhantes, seus olhos confiantes e cintilantes, seu corpo requintado e macio, seu sorriso meigo e marcante, fazia cerca de um mês que não podia sentir nada disso. Minha mente nebulosa e distante não conseguia entender o porquê de suas últimas ações, não podia entender o porquê de você fugir de mim, eu não ligava, você era a única que me entendia, meu peito dói por sua causa, por você está longe de mim minha doce Naomi, não se vá, estou sofrendo, mas porquê em meus sonhos ainda sinto você continuar passando a mão em meus fios de cabelos e sorrindo gentilmente? ... - Na-a-omi..

Lentamente abria meus olhos acabando com meus delírios constantes, o quarto estava escuro, minhas pálpebras tinham dificuldade em se abrirem, passava a língua em meus lábios, minha boca estava seca. Meu corpo não se movia, o pesar dos meus olhos eram maiores, parecia que eles queriam voltar a sonhar, sonhar com a imagem de minha bela dama, porém aquilo não era real, e vê-la se tornava um pesadelo, não a queria ao meu lado apenas em seus sonhos, convicto, tirei força para abrir meus olhos.

Ambas as pupilas se acostumavam com a escuridão, conseguia enxergar os poucos moveis do escritório empoeirado, não tinha saco para limpar, não sou um faxineiro, sou um detetive. Minhas mãos foram na direção dos braços das cadeiras que usei para endireitar meu corpo, tirei meus pés da mesa de madeira, um presente de meus pais, tinha sua utilidade, sua madeira rústica servia como um bom suporte para minhas pernas. - Hum.. - Joguei meus braços para cima, esticava cada músculo e os retornava aos braços da cadeira.

Em um bom impulso saia da poltrona velha e bem cuidada que posso chamar de minha cama, não sabia que horas eram, as cortinas do local estavam fechadas proporcionando a dúvida de chutar as horas neste momento. - 18:30! - Uma tentativa julgando a hora que fui dormir, apesar que nem senti o sono vindo, fiquei a mercê do tempo e de meus pensamentos que não pude deixar de cochilar.

A gentil escuridão tinha que ser extinta, observando o percurso até o interruptor da luz, tracei com meus pés de forma calma o caminho, estiquei meu braço e com um leve toque do indicador, meu dedo deslizou e falei. - Que haja luz! - E assim a lâmpada ascendeu, da escuridão veio a luz, coloquei a mão direita em meu pescoço virando na minha direção oposta, com uma pequena massagem naquela região dolorida, observei minha mesa e os papeis em cima dela.

Cada segundo era importante, andei até meu objetivo e juntei os papeis relembrando do meu principal caso, um que nunca vou esquecer até solucioná-lo. Fitava as informações e lambia a ponta dos meus dedos passando as de papel em papel, adentrava cada vez em um banco de dados formatado pela minha mente e ao voltar a realidade, sabia por onde começar. Colocava os papeis na mesa, ia até o pequeno armário de roupas e tirava um cachecol e uma camisa listrada, fiquei indeciso em levar um casaco, escolhi um paletó. Não possuía um relógio, sairia naquele horário avaliando o clima e se chovesse pegaria o guarda-chuva que fica ao lado da porta, abriria e sabia por onde começar. - Vamos até a faculdade.. - A faculdade de Tokyo ficava no distrito 5, foi um dos requisitos para o apartamento onde eu e Naomi morávamos, ela não tinha terminado ainda, seria uma ótima professora..

Thanks for @Lovatic, on CG



Offs:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
GM. Verdammt

avatar

Mensagens : 31
Rotten Points : 6
Data de inscrição : 04/06/2017

MensagemAssunto: Re: Cubo&Ken #VOUMATAR   Sab Jul 29, 2017 7:29 pm

01. Tormenta

Esquecido e inerte na poltrona de um escritório simples se encontrava um ser atormentado pelo seu passado; pelo seu amor há muito retirado de suas mãos. Até mesmo o nome de sua amada escapava por entre os lábios secos talvez inconscientemente ao sentir o aperto em seu coração pela falta de seu toque.

Chutava a hora atual baseando-se no tempo em que achava ter cedido ao sono, mesmo que sua memória lhe traísse não permitindo-o lembrar-se do momento exato. A luz que tomava conta do lugar, exaurindo a escuridão do local, atacava os olhos do rapaz causando um incômodo usual, dado o tempo necessário, sua visão acostumava-se com a claridade.

Trajou-se como julgou necessário, averigou o clima daquela noite escura e não havia indícios de chuva até o momento, o guarda-chuva não seria essencial para sua ida até a faculdade.

O ar frio chocava contra seu rosto e mãos, providenciando uma sensação talvez incômoda ou até mesmo agradável dependendo de seu humor, há quem goste e há quem despreze o frio afinal. Seus cabelos se viam obrigados a dançarem com a brisa que oras os atacavam sem qualquer aviso prévio até chegar ao local da faculdade. No caminho, conseguiu descobrir a hora exata; sete em ponto, seu chute quanto ao horário batera na trave.

O campus da esplendorosa faculdade não tinha muito movimento, estavam todos em aula, as luzes do local todas acesas e o silêncio era perturbador sendo quebrado apenas pelo som das folhas de algumas árvores balançando ao sofrerem ataque do sopro gelado. Dentro, nas salas de aula, era óbvio que estaria bem mais agitado.
Considerações:
 
Ponto-Situação:
 

Citação :
Status:
HP: 40
Energia: 24
Células RC: 225

_________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Takamoto

avatar

Mensagens : 13
Rotten Points : 6
Data de inscrição : 08/07/2017

MensagemAssunto: Re: Cubo&Ken #VOUMATAR   Dom Jul 30, 2017 3:10 pm




O Rude Detetive

Saia dali agasalhado e pronto, o clima não estava propenso para chover, não precisei levar meu guarda-chuva, o deixei no lugar de sempre, decidi sair naquele horário, chutando que seria 18:30, não era tão tarde para as ruas estarem vagas e silenciosas do jeito que gosto. A noite tão sublime e inofensiva, caminhando por alguns minutos sentindo aquele vento frio balançar meus cabelos bagunçados, por mais que a brisa fosse leve, tinha a necessidade de cobrir meu rosto com o cachecol vermelho. O frio estava agradável, porém sentia que algo estava errado, minhas mãos estavam geladas, tinha esquecido de colocar minhas luvas e assim coloquei-as nos bolsos do meu paletó na tentativa de aquecê-las. Minhas mãos sempre foram frágeis no frio, não sabia se era porque meus braços eram longos e as mãos ficavam tão distantes do coração que o sangue quente não chegava rapidamente para esquentá-las, não era médico, mas podia deduzir que era algo assim.

Passando por alguns locais consegui a hora certa. - Sete horas.. Quase.. - Seguia em frente, a faculdade não estava longe, o caminho percorrido não foi perigoso, com a ameaça ghoul pelas ruas, encontrar um hoje estaria dentro das probabilidades, não seria ruim. Poderia arranjar informações ou morrer, porém a segunda opção era impossível, não até achar Naomi. Por mais que achasse o tempo uma droga, aquele uivar do ar chacoalhando as árvores fazendo as folhas mais fracas voarem meticulosamente até o chão onde ficariam para serem esmagadas por pegadas ou morrerem lentamente. A faculdade não parecia, mas estava viva, centenas, milhares de pessoas em suas aulas á noite, o campus estava silencioso como o de costume, fazia algum tempo que não voltava aqui, não desde que finalizei meu curso em psicologia, mas todas as manhãs, tardes e noites que Naomi estudava para ser uma professora, seria uma ótima professora, eu gostaria de ser um aluno dela, ainda conseguia ver seu semblante sorrindo para mim ao sair da aula, sorrir inconsciente. - Merda.. - Coloquei as mãos nos olhos, esfreguei e o fantasma havia desaparecido, o cachecol escondia minha expressão inerte.

Sentaria em um banco esperando a aula dos demais terminassem, precisava bater algum papo com as amigas de Naomi, não tinha relação com elas e muito menos queria falar com elas, mas precisava de respostas certas. Eu sabia o que procurava, não era uma pessoa, não seria uma pessoa normal que teria estas respostas, olhando para as o local de entrada do prédio das salas, fixaria meu olhar ali, seria uma ghoul que teria as respostas para minhas perguntas. Apoiaria meus braços colocando meus cotovelos em cima das minhas coxas, entrelaçaria meus dedos e colocaria em minha face como apoio para minha cabeça, inclinava meu corpo e fixava meus olhos na entrada. - Preciso encontrar algo. - Não tinha celular e nem redes sociais como Naomi que adorava compartilhar sua felicidade com os outros, mas por causa disso, sabia os rosto de suas amigas além dela encher meu saco para sair em encontros em grupos, como odiava essas pessoas.

Minha chance era agora, esperaria até a sala de Naomi sair, não podia abordar tão facilmente suas amigas, não seria fácil para mim, ficaria estranho e isso não renderia minhas respostas. Precisaria saber se são ghouls, humanos são inúteis, mas ghouls são perigosos. Observaria suas amigas, tanto aqueles que tivessem acompanhadas, ressuscitaria minhas memórias antigas, amigas que tinham namorados... - Pense.. - Naomi havia me mostrado diversas fotos. - Pense... - Retornava a olhar, examinaria seus acompanhantes, garotas com namorados diferentes da foto. - Uma presa? - Perguntaria a mim mesmo. - Não. - Afirmaria, Naomi não sairia com possíveis caçadoras já que ocultava seu segredo e não queria que ninguém soubesse, nem mesmo eu.  

Tiraria as amigas com namorados, seria perigoso demais sair com ghouls que caçam, voltaria a minha dedução, procuraria uma amiga solitária. - Existia alguma assim em suas fotos ou ela tenha falado? - Escutar aquela tagarela era de fato um prazer, tentaria recordar. Ficaria de prontidão, talvez uma ghoul mais discreta, fingindo ser uma garota tímida seria o mais exato para uma possível amiga. Se achasse, levantaria e a seguiria discretamente, precisava confrontar ela, mas não era a hora. Preciso confirmar minhas suspeitas, precisava concretizar minhas teorias.

Se não achasse, teria que seguir a mais indicada, talvez a melhor amiga. - Lembre-se Lisandro.. - Diria a mim mesmo me incentivando, lembrando seguiria a garota furtivamente, andaria sempre afastado e colocando minha atenção no ambiente como segundo plano para não fazê-la ter suspeitas sobre mim. Preciso arranjar um celular, me fazia pensar, poderia ser de grande uso além de que não tinham fotos de Naomi, pensei que a teria por toda a vida.. Não achei que precisaria moldá-la em imagens de papel.

Thanks for @Lovatic, on CG



Offs:
 

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
GM. Verdammt

avatar

Mensagens : 31
Rotten Points : 6
Data de inscrição : 04/06/2017

MensagemAssunto: Re: Cubo&Ken #VOUMATAR   Qua Ago 02, 2017 2:23 pm

em busca de vestígios
U
sar o cérebro quando se busca respostas para um coração ferido não é a coisa mais simples de se fazer, Takamoto sabia disso e ficou ainda mais ciente de tal fato enquanto tentava pescar em sua memória a imagem das amigas de sua amada, enquanto suas mãos geladas se esquentavam aos poucos em seus bolsos e seu sorriso inoportuno era coberto por seu cachecol.

Diversas faces vinham em sua mente naquele instante, entre homens diversos que acompanhavam diferentes garotas morenas e loiras. Não era aquilo que procurava, passou adiante e começou a vasculhar mais afundo a fim de encontrar alguma amiga que fosse mais reservada e distante, não era tão fácil encontrar tal perfil, afinal, como se lembrar de alguém que não se destaca de maneira alguma? Foi então que a resposta chegou.

Um pouco mais baixa que Naomi, usava óculos de armação preta, possuía cabelos que passavam um pouco do ombro e eram lisos de coloração negra, olhos castanhos escuros e pele branca, talvez mais branca do que o normal. Calças jeans e moletom escuro, não vestia nenhum tipo de acessório além de um anel na mão direita no dedo médio, era prateado e não havia nada demais nele.

Esperou e esperou, aguardava silenciosamente e sozinho pela saída da tal garota da qual o nome não recordava. O tempo passado foi consideravelmente alto para quem não tinha o que fazer para se distrair, cerca de vinte a trinta minutos, talvez um pouco mais. A via saindo, sozinha apesar de seguir a mesma direção que alguns outros estudantes, Takamoto seguia seu alvo de longe, até que esta fez uma parada, um café. Era um estabelecimento simples, completamente vazio tendo apenas ela mesmo e o próprio atendente dentro, ela fazia seu pedido e aguardava lendo seu livro.

O detetive se encontrava do outro lado da rua onde ficava o café, a suposta ghoul não parecia tê-lo notado ainda mas isso não era algo que poderia afirmar. Tinha uma gama de opções em sua mão agora, aguardar tudo acabar pelo lado de fora mesmo, entrar no local e a observar mais de perto, tentar uma aproximação direta sendo discreto ou não entre outras abordagens para a situação. Estava ficando cada vez mais frio do lado de fora mesmo que estivesse agasalhado.



Considerações:
 
Ponto-Situação:
 

Citação :
Status:
HP: 40
Energia: 24
Células RC: 225


✝️

_________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Takamoto

avatar

Mensagens : 13
Rotten Points : 6
Data de inscrição : 08/07/2017

MensagemAssunto: Re: Cubo&Ken #VOUMATAR   Qua Ago 02, 2017 9:51 pm




O Rude Detetive

Eu não passo de um simples detetive, não sou alguém com coragem o suficiente para enfrentar os ghouls, eles me assustam, não pude esconder a expressão de medo que expus em frente a Naomi quando vi aqueles olhos vermelhos. Tão incompetente, naquele momento ela deve ter sentido seu mundo revirar, ela escolheu a solidão por minha causa, escolheu se esconder e apagar seus rastros, deixar seus sonhos de lados e apenas ficar em um buraco escuro. Eu já tinha passado por algo parecido, naquele vazio inoportuno onde o tédio e o exílio eram meus únicos companheiros, foi minha culpa. Decidi, não teria mais medo, não faria aquela expressão nunca mais, para reencontrar Naomi e proteger aquilo que amo, preciso deixar de ser apenas um simples detetive, preciso de um coração valente. Do outro lado da rua, observando a pequena garota, meu alvo inicial na investigação, pensativo passava a olhar o estabelecimento vazio.

O atendente servia a lady, ela ficava a deleitar sua xícara de o que julgo café, havia a seguido desde a faculdade, paciência havia se tornado meu dom por agora, cada segundo era questionado se estava errado, mas seguindo meus instintos não pude deixar a garota passar, na minha pequena massa cinzenta, foi obtido certas informações exploradas através de minhas memorias. Era um pouco mais baixa da média feminina, cabelos negros e olhos castanhos escuros, espero que eles mudem de cor se não isso não valeu nada. Ainda examinando a garota por trás da vitrine da loja, sentia o vento me envolver em um grande abraço, o frio predominava na região, nem mesmo meu agasalho conseguia manter a temperatura ideal que necessitava para me sentir confortável. Encostado em algum suporte, do outro lado da cafeteria, olhava e examinava a moça, cada traço, cada expressão, memorizava e relembrava. Tentava deduzir pequenas observações sobre a garota após essa pequena leitura, ao falar com ela, poderia obter mais traços de sua personalidade. Não me formei em psicologia atoa.

Ela não havia olhado para mim nem mesmo uma vez, uma pessoa normal teria notado a aproximação, e se ela for mesmo uma ghoul já deve saber que estou ao seu encalço desde a faculdade. Em poucos estudos, consegui descobrir a grande vantagem dos ghouls além de seu corpo forte, possuem um olfato apurado, pelo menos alguns boatos sugerem, e não podem comer comida humana.. Ela só estava tomando café normalmente, não sabia ao certo estipular minhas teorias. O frio percorreu toda minha carne, não aguentei mais ficar ali parado pensando, não tenho motivos para recuar agora. Entrando no estabelecimento, cumprimentaria o atendente com um aceno de cabeça e um sorriso simpático, vou tentar pelo menos ser um pouco gentil.

Seguindo em direção da única mesa ocupada, sentaria, tiraria meu cachecol e abriria meu paletó, olharia para o atendente e diria. - Uma xícara de café, por favor. - Tiraria o sorriso simpático de minha face para algo mais obscuro, olharia para a garota a minha frente, suas primeiras reações indicariam quem ela era. - Desculpe pelo incomodo, sou Takamoto. - Apresentaria de modo claro, prestaria atenção em seus olhos, eu tinha um olho vermelho e veria a reação da moça. Esperaria o café chegar para abrir mais monólogos, diante do café, não me esqueceria do cheiro presencial dos grãos torrados. - Deve está se perguntado.. Ele é um ghoul? - Tomaria o café com um leve sorriso confiante. - Isso é o que vamos ver, pois decidiremos quem nesta mesa é um ghoul de verdade.

Isso deveria afronta-la de algum modo, um comportamento calmo era o mais esperado. - Vejamos.. Não parece que você tem muitos amigos sendo que está sentada sozinha. - Colocaria meus cotovelos na mesa e com os dedos entrelaçados fitaria a moça. - Uma garota tão bonita sozinha é algo raro, diga-me, como é o sabor? - A última oração de minhas falácias saiam de modo subjetivo. - Do café é claro. - Ficando a mercê de algumas perguntas, analisaria a mesma, pois se eu estiver correto, não vou ser um simples detetive, vou ser um futuro cadáver. Tomar cuidado em minhas decisões por agora decidiam o rumo da minha vida ou o fim dela.

Thanks for @Lovatic, on CG



Offs:
 

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
GM. Verdammt

avatar

Mensagens : 31
Rotten Points : 6
Data de inscrição : 04/06/2017

MensagemAssunto: Re: Cubo&Ken #VOUMATAR   Dom Ago 06, 2017 2:05 am

Café
H
avia praticamente uma única escolha a ser feita, que neste caso era adentrar o estabelecimento, após faze-lo teria agora um leque de opções para a ação seguinte, dentre elas estaria continuar a se manter escondido e livre de suspeitas ou abordar a garota sem medo de ser atacado ou algo do tipo, Takamoto optou por seguir a segunda linha de raciocínio.

Adentrou o café, se deparou com algo relativamente simples, todo construído em madeira e o que era de outro material tinha seu tom verde escuro, sendo adornado por linhas amarelas em sua composição. Havia inclusive uma estante com livros, de diversos conteúdos aparentemente, mas em sua maioria de suspense ou horror.

O detetive puxou a cadeira da mesa onde a garota se encontrava, foi só então que ela o notou. Pareceu um tanto quanto tímida mas nada disse, sequer deixou qualquer som escapar por entre os lábios, lábios estes que foram cobertos com o livro junto de seu nariz, deixando expostos apenas os olhos em sua face.

O pedido do rapaz não tardou a chegar, havia açúcar na mesa à disposição e o atendente — um homem de óculos quadrados, cabelos castanhos claros penteados para trás e uma roupa típica de quem trabalha neste local — questionou se o rapaz iria querer algo, como leite por exemplo, para pôr na bebida.

Olhando a garota mais de perto, a imagem formada em sua cabeça tomava uma forma mais detalhada, ela dotava traços finos em seu rosto, cujos quais não assemelhavam-se ao de uma garota típica de Tóquio, possuía uma pequena pinta próxima ao seu olho direito. Seu moletom preto possuía um símbolo em seu centro, um “P” no interior de um círculo com raios que se estendiam para direita e esquerda de ambos de coloração dourada, provavelmente um símbolo de algum grupo musical.

Tomoko — respondeu ao apresentar de Takamoto, voz rouca em um tom baixo.

O detetive prosseguiu, os olhos da garota exibiram espanto e de conseguinte confusão quando a palavra “Ghoul" fora dita. A confusão se mostrou ainda mais presente após a seguinte frase do rapaz, ela se manteve em silêncio e mal se mexeu, apenas ao final de suas falas, em sua pergunta, que ela abriu a boca novamente. Fechou o livro e o pôs sobre a mesa, a capa possuía um corvo. Levou sua mão até a xícara e deu um gole no líquido escuro.

É delicioso mas… Onde quer chegar com tudo isso? — questionou Tomoko.

A moça não atestava ser uma ghoul e parecia relativamente calma além bastante confusa, mesmo negando que era algo além de humana, Takamoto ainda podia estar certo, afinal um ghoul jamais se abriria assim tão cedo, muito menos com pessoas a sua volta, mesmo que apenas no exterior do estabelecimento.





Considerações:
 
Ponto-Situação:
 

Citação :
Status:
HP: 40
Energia: 24
Células RC: 225



_________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Cubo&Ken #VOUMATAR   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cubo&Ken #VOUMATAR
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Minecraft - Seu mundo ao cubo!
» Cube . EXE
» Ilhas Marshall - Praia Turistica (Grupo Cratera - Parte 02)
» M.E.P Cubo Nito

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Tokyo Ghoul RPG :: Tokyo :: Distritos :: Distritos 01-06 :: Distrito 05-
Ir para: